10.9.13

Flavio Gomes

Precipitada a atitude da ESPN em demitir o jornalista e vemagueiro Flavio Gomes por causa de uma discussão sobre futebol via Twitter. Liberdade de expressão parece não existir mais quando a empresa começa a se intrometer na vida pessoal do funcionário.

7 comments:

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

se ao invés de insultar a nós gaúchos ele tivesse falado de negro ou de nordestino, a essa altura do campeonato já estaria na cadeia... seria de se esperar que ele fosse usar a liberdade de expressão com alguma responsabilidade, em função da experiência profissional e bom conceito que ele tem junto à imprensa brasileira...

Luciano Dors said...

Leu oque ele escreveu?

Unknown said...

Desculpe-me mas sua opinião está totalmente equivocada. O dia que você, EDU, for diretor ou presidente de uma grande corporação, vai entender que seus funcionários devem manter a postura condizente com a imagem que a empresa quer passar.

Se você é presidente de uma empresa séria, como a ESPN, tem que mostrar a política da empresa e seus subordinados devem manter a imagem, mesmo fora do expediente de trabalho.

É inacreditável sua opinião, com relação a "liberdade de expressão", aonde você leu que liberdade de expressão é sinônimo de: pode-tudo sem limites, falo o que quero, xingo quem eu quero.

O cara comete impropérios absurdos, ele é uma figura pública, aliás, é o tipo de pessoa que mais faz isso, na frente das câmeras ele é um santo, mas nas redes sociais e até pessoalmente ele é um cretino mesmo, sempre insultando qualquer um que tenha opinião divergente com relação a carros antigos ou seja contra comunismo e socialismo.

Agora ele se faz de vítima, mas quando nós, usamos o direito de liberdade de expressão, para comentar algo que desagrade ele, como carros velhos, comunismo e etc, ai a liberdade não vale nada, ele insulta e tenta desacreditar os outros.

Insultar os gaúchos de forma preconceituosa e ainda dizer que foi brincadeira? Se isso é liberdade de expressão, desculpe-me, pare o mundo mesmo, que quero descer.

Jornalista sério não faz brincadeira, faz notícia, utiliza-se de redes sociais para divulgar opiniões de forma centrada, mesmo críticas, mas nunca de forma ofensiva.

Me decepcionei com você agora DU, mas respeito sua opinião e seu compadecimento com a situação do amigo ou colega Flávio Gomes, mas que ele errou feio e a demissão é justa, isso é, afetou a imagem da empresa ESPN Brasil diretamente.

E obrigou a empresa a defender sua imagem perante seus fiéis telespectadores e admiradores, eu gostei, mostrou que a empresa é séria, e opinião de moleque pançudo deve ficar de fora da empresa.

Alfaya said...

Acho que a ESPN fez certo em demitir o Flavio Gomes.
Não tem nada a ver com liberdade de expressão xingar não só pessoal de porto alegre quanto a dar a bunda.
Se ele é uma pessoa publica deveria dar o exemplo e não soltar um comentário desses, lembrando que twitter dele sempre foi muito usado para falar as coisas e opniões dele.
Bem feito!! Pagou o pato. Tomara que ele aprenda.
Sobre ele ser Vemagueiro, não dou a minima! Bem feito!!

El Misionero Matsuura Junichiro said...

Imagina se ele tivesse feito alguma piada sobra muçulmanos. A Al Qaeda, no mínimo, jogaria um 787 em cima da casa dele.

Se falasse de gay, então,... Seria enrabado de tudo quanto é jeito.

El Misionero Matsuura Junichiro said...

Agora, que marxismo, comunismo, e socialismo, são coisas do capeta, ah, isso são.

Marcelo said...

Ah cara, o Flávio ofende todos que tem opinião contrária a dele.
A punição foi até branda.

Tem um post do blog dele que ofendeu de uma vez só as pessoas que moram nos subúrbios ou que possuem o Gol "Bolinha", Astra e Marea.

Lembro de uma antiga entrevista do Nelson Piquet quando ele ainda corria na F1 para o canal cultura e que tinha vários repórteres, um deles era o Flavio Gomes. Todas as perguntas que ele fez parecia que irritava o Piquet, mas como o piloto era muito mais esperto sempre respondia normalmente e soltava algumas alfinetas.