12.7.09

Santana

Nesse mês o Santana completa exatamente 25 anos de seu lançamento no Brasil, para isso bolei uma revitalização para ele.


Para a traseira me inspirei na primeira versão, as lanternas finas colocadas em posição elevada eram características marcantes do Santana, o logo embaixo pode gerar polêmica, mas na década de 80 o logo era usado na lateral, o que eu fiz não é usual pois em cima ficaria muito pequeno e se é para reiventar, porque não?


A frente não lembra tanto, mas para tornar a coisa mais viável comercialmente adotei o padrão dos VW atuais, usei a base do Golf europeu, porém suas linhas são mais sóbrias que as do Jetta e consequentemente teria um preço mais acessível que o seu primo, enfim, um Jetta para tiozão. rs.


Não poderia faltar a Quantum, baseada na Golf Variant, para economizar na produção as portas traseiras são as mesmas do sedan.


Pensei em um cupê, mas como a onda agora são cupês quatro portas imaginei um Santana CC, com apelo mais esportivo que o sedan normal com o teto mais caído. Cairia como uma luva o motor 2.5.



História do Santana


O Santana foi lançado no Brasil em 1984, como o carro de luxo da VW, inicialmente como substituto do Passat, porém conviveu com ele por alguns anos, o Santana tinha versões de 2 e 4 portas nas versões CS, CG e CD, . Todos com motores de 1800 cm3.


A versão perua Quantum foi lançada em 1985. Em 1987 as versões passam a ser CL, GL e GLS, esta última a frente era um pouco diferente com faróis de milhas ao lado dos faróis, e contavam com novos para-choques, no ano seguinte surge o motor de 2000 cm3 para o GLS. Em 1990 uma versão mais luxuosa, a Executive.


Em 1991 uma remodelação geral, nova frente, interior, teto e traseira mais modernos, o porta-malas fica mais alto e curto inspirado no novo Passat europeu, este novo Santana deu origem aos Ford Versailles/Royale, ambos da Autolatina até então. Em 1999 o Santana ganhou outra remodelação ganhando novos parachoques e perdendo o quebra vento, a Quantum parou em 2002 e o Santana encerrou sua produção em 2006.

40 comments:

Daniel Ramos de Oliveira said...

Pra mim foi um erro da Volkswagen ter parado a produção do Santana,apesar que em 2006 ele não estivesse tendo bons numeros de vendas,ainda tinha alguns compradores fieis.Pra mim a VW deveria trazer ele de volta,e pra mim deixar ele com um desing semelhante a esse que você fez Decio.E diponibilizando ele com um motor 2.0 E-Flex(que seria sem o tanque de combustivel de partida a frio) com uns 140cv/145cv(Gasolina/Alcool) e quem sabe para uma versão um pouco mais cara o mesmo motor 2.5 do Jetta.Aposto que iria fazer muito sucesso.

brazooca said...

Cara, vc é muito bom...

Rodrigo Alves said...

Cra vc é muito louco meu pai já teve 6 santanas para min um dos melhores carros já fabricados pela VW que ali´s rfoi buura em tirar ele de linha mas a VW viu isso e deixou o bora com um pouco da cara dele!

marcos said...

adorei a quantum. Quero uma como faz?

DIEGO V.R said...

QUE LINDO......E TOTALMENTE VIAVEL.....
PARABÉNS..MESMO
UM ABRAÇO

ass: DIEGO
diego3rodrigues@hotmail.com

Anonymous said...

Du,

Não sei se conheces o LAVIDA da VW, desenvolvido na China sobre a base de nosso Santana (que não passa de um Passat Carat 1980 modificado)?

O desenho ficou massa, as linhas estão bem armoniosas, mas a base do LAVIDA, que é a mesma do Santana, tem um entre-eixos maior, o que resultaria numa projeção bem próxima de uma re-edição.

Se quiseres te mando as fotos do LAVIDA pro teu e-mail.

Sds.,

J.I.Hosang

Du(Irmaododecio) said...

Preferi a base do Golf europeu, vá que fabriquem aqui seria um bom aproveitamento de plataforma.

Anonymous said...

Du,

Vou te mandar um site sobre design, embora eu pense que ja o conheças...

Caso não conheças vais poder ver o quão bom tem sido teus trabalhos.

Acho que pra esculhambar geral, neste site podes inserir desenhos seus também. Isso iria lhe promover internacionalmente, pois

Abraços,

J.I.Hosang

Junior said...

Antes de mais nada, gostaria de te parabenizar pelo excelente trabalho em todas as postagens. Se as montadoras contratassem os seus serviços, teríamos carros bem mais belos em nossas ruas.
Qto ao Santana, Nao sei se vc se lembra de uma edição especial que saiu em 90, tanto no sedã qto na Quantum. Era o Santana Sport. Será que rola de fazer algo do gênero?


Obrigado e mais uma vez, parabéns...


Edvaldo Júnior

Rafael said...

bacana,gostei bastante,sobretudo da traseira...qualto ao emblema da vw no centro da tampa,vale lembrar que os Santanas evidence e executivo usavam o emblema no centro abaixo da placa...portanto a história permite sim esse emblema no centro!

abrasss...

Rafael Ferreira
Santana Clube do Brasil

Nanael Soubaim said...

A Fiat agradece à VW ter lhe entregue de bandeja o mercado de taxis. Gostei da releitura, mas eu usaria o assoalho da Kombi que, apesar de antigo, tem vantagens técnicas e de custos.

Celio Vieira said...

Parabéns pelos trabalhos, como sempre irretocáveis.

Corrigindo uma informação, a Quantum foi descontinuada em 2002, não em 1991 com diz o texto.

Fonte: http://www2.uol.com.br/bestcars/classicos/santana-8.htm

Abraços.

Du said...

Vlw, foi erro de digitação mesmo, 2002.

Anonymous said...

Parabens Cara...
por incrivel q pareca... tava procurando teu site para sugerir q fizesse algo com o santana, pois tenho um... kkk q surpresa... []´s e sucesso

Anonymous said...

Gostei bastante deste carro. De fato, carros da VW têm a grande vantagem de manter um padrão estilístico há anos, o que muito facilita que um modelo de herança tenha cara de atual sem qualquer coisa de retrô. Ponha um Golf VI ao lado do I e terá a sensação de ter dois velhos conhecidos.
Sou admirador do Santana caixote. Prefiro-o ao de 1991 em diante, por ser mais bem construído e mais bem acabado, ainda que seu sucessor também seja um tanque de guerra daqueles. Porém, o estilo do caixote é mais inconfundível, enquanto o outro é uma colcha de retalhos de elementos da Audi (frente à 80 do começo da década de 90), Mercedes (coluna C à 190E) e VW (lanternas e volante do Corrado, detalhes do Passat III e por aí vai). Quanto ao logo traseiro no centro e embaixo, não há absolutamente nada que comprometa, pois o Santana caixote foi o primeiro VW brasileiro a usar tal solução, na versão EX. E exatamente embaixo. Bem sacada essa, sr. Du Oliveira.

Só acho que a Quantum poderia ter sido mais desenvolvida. Ficou parecendo muito a Jetta Variant. Aliás, falando em Jetta, as dimensões externas desse são maiores que as do Santana. Porém, pelo que já vi do Jetta, ele é bem mais apertado por dentro que o veterano VW descontinuado.
Falaram do Lavida, mas erraram em um detalhe: sua plataforma não é a do Santana, mas a do Golf IV com entre-eixos esticado em 10 cm (2,61 m contra 2,51 m do Golf). Portanto, apesar do estilo que muito lembra um Corolla da geração passada, olhar atentamente para o Lavida nos dará uma sensação de familiaridade.

Mandriow said...

Não gostei... e, considerando que nossos santanas foram a segunda e a terceira gerações do passat alemão, esse revival do santana ficou apelativo. prefiro as edições do maverick, rural, veraneio e opala publicadas no neste blog.

Anonymous said...

MUITO BOM!!!!
Eu amo o santana, carro nunca deveria ter saido de linha, a Vwb podia ter feito como os chineses...
Santana 4000 vem por ai, mas tem o Lavida e o novo bora...

Gustavo Batista said...

Confesso que amei o Santana, mas sou mais a Quantum!!
Gostei que o Santana ficou bem retrô e muito estiloso. Ainda mais a que a Quantum ficou bem jovial e, se a Volks não tivesse feito a infeliz idéia de descontinuar, venderia muito.

Parabéns pelo blog, Du!!!
=D

Nanael Soubaim said...

Uma cousinha, sempre imaginei o Santana duas portas sendo transformado pela Sulam em conversível.

Auto Motivo said...

Cara... SHOW!

Fazia tempo que eu não me surpreendia c/ um "lançamento" por aqui. As linhas tão bem atuais e de certa forma também não abandonam as antigas.

Flw.

Anderson Brandão said...

Amigo, hoje saiu uma reportagem no jornal Extra do Rio de Janeiro com seu trabalho! Muito show!

Gustavo do Carmo said...

Ficou muito bom. Falta um sedã médio-grande nacional para os taxistas.

Eu estava pensando se vc conseguiria fazer duas coisas, que são simples:

1. Criar esses modelos tradicionais com a mesma carroceria original, mas com as reestilizações parciais que as montadoras brasileiras têm mania de fazer: tipo um Corcel com frente Kinetic. Um 147 ou um Alfa 2300 com o logotipo vermelho e novo da Fiat. Um Santana 1984 com a frente do novo Polo. Ou um Monza com o atual padrão Chevrolet. Seria como esses carros estivessem em produção até hoje, como o Uno, passando apenas por face-lifts.

2. Imaginar como seriam os carros brasileiros se ainda existisse a peculiar preferência pelas duas portas: Ecosport, Siena, Vectra, Zafira, Scénic, Fit, Livina, etc.

Faça quando tiver tempo.

Abraço
Gustavo do Carmo

romildo said...

Gostaria de ver a releitura do MIURA. Com certeza, essa é fácil.

Felipe said...

Du, Cara vc é muuito bom ! Essas releituras são muito boas. Hoje em dia carro bom é raro, e esses marcaram demais! Poderiia ter tambem um Versailles, mesmo carro com identidade da FORD, seria "um Fusion de entrada". hehe'

Anonymous said...

Uma pena, mas a qualidade dos trabalhos ta caindo...

Du said...

Uma pena tambem, o que o senhor não vê é o trabalho que dá fazer esses trabalhos e vem um anonimo, falar o que quiser e sair correndo.
Eu sei que não agrado a todos, podem criticar mas peço que não postem como anomimos mais, ok?
Vlw

Junior said...

Pra que isso???


Bem... Quero começar dizendo que não sou advogado do Du, aliás, nem o conheço, a nao ser por este blog que por sinal acho maravilhoso. O fato é que o cara faz um trabalho que para a grande maioria é mto bom, mas independente de ele ganhar dinheiro ou não com o Blog, isso não é problema nosso, já que acessamos de graça. Ainda assim, temos todo o direito de elogiar e criticar, sugerir, etc. já que o trabalho está aí para que todos possam ver. Claro que elogios sempre são bem vindos, e estimulam o autor a continuar criando, assim como acredito que críticas construtivas tb devem ser postadas, pois essas servem para o crescimento do autor. Mas daí a nego vir aqui do nada só p cornetar já é sacanagem, O blog tá aí pra vc ver, irmão. Se gostar, ótimo... faça um elogio. Mas se não gostar e quiser criticar, faça com moderaçao, afinal o cara nao tem obrigaçao nenhuma de te agradar.

Desculpa a todos pelo desabafo, mas cornetar por cornetar e pior, sem mostrar a cara, nao rola.


Abraços a todos

Junior said...

Ah! Só p constar...

Meu e-mail é guiajunior@yahoo.com.br

Anonymous said...

Além do brilho que vc dá a essas releituras, parabéns por sua humildade, vc é um cara carismático e se eu fosse presidente da Volks ou de qualquer outra marca te contrataria. Essa ideia do Santana, seria ótimo posicionar para concorrer com o Vectra, pois o Polo não tem cacife para isso, sendo que o Jetta está acima da categoria do que seria o Santana. Porém como a mentalidade pro Mercosul é uma enganação, não teremos grandes avanços. Digo isso pq o Golf nem pulou de geração estacionou com uma maquiagem, o Polo já mudou. Quanto a Chevrolet, considero a mais decepcionante mentalidade promover o Opel Astra a Vectra é o cúmulo, e manter o Astra do jeito que está é um retocesso. Ainda bem que o Civic e o Corolla engoliram essa farsa do "Vectra". A Fiat tem que melhorar o marketing do Linea, pois é um belo carro e substituir logo o Stilo pelo Bravo no máximo no meio de 2010. O bravo tem tudo pra comer o mercado nessa categoria.

Du said...

Vlw Junior, as pessoas que acessam e comentam esse blog formam praticamente uma comunidade, considero todos amigos. Elogios e criticas são bem vindos. Eu sempre gostei de carros comuns do nosso dia-a-dia as vezes gosto mais de carros comuns do que superesportivos. Nacionais que não fizeram tanto sucesso nas vendas, não é o caso do Santana, estou falando no geral, por mais que o carro não tenha sido um sucesso de vendas sempre terão fan-clubes e entusiastas do modelo. Não tenho distinção entre carros, até faço umas brincadeiras de vez em quando nas postagens "quero ser grande", o problema é que tem gente que espera Ferrari toda semana, aí é complicado né?

Anonymous said...

Du,

A única coisa que mata nos teus trabalhos é que ficam no sonho, ou seja, não dá pra ir na loja comprar!

E isso deixa a gente meio triste, por exemplo, o Opala, a Caravan, o Tempra, os Pumas, o Maverick, são carros que olho e me pergunto: Mas que sacanagem não estarem aí, rodando na rua do jeito que você os desenhou.

Ah, vou te dar uma sugestão, por que não crias uma logo tua e coloca nas placas dos carros que tu desenhas? Ficaria algo como uma marca registrada, até te digo que um E todo reto com o DUARDO todo feito somente por arcos de curva francesa ficaria show.

Em tempo, agora recebi teu e-mail, valeu, vou preparar algo e te mandar.

Abraços e parabéns.

J.I. Hosang

Anonymous said...

Du,

A única coisa que mata nos teus trabalhos é que ficam no sonho, ou seja, não dá pra ir na loja comprar!

E isso deixa a gente meio triste, por exemplo, o Opala, a Caravan, o Tempra, os Pumas, o Maverick, são carros que olho e me pergunto: Mas que sacanagem não estarem aí, rodando na rua do jeito que você os desenhou.

Ah, vou te dar uma sugestão, por que não crias uma logo tua e coloca nas placas dos carros que tu desenhas? Ficaria algo como uma marca registrada, até te digo que um E todo reto com o DUARDO todo feito somente por arcos de curva francesa ficaria show.

Em tempo, agora recebi teu e-mail, valeu, vou preparar algo e te mandar.

Abraços e parabéns.

J.I. Hosang

El Misionero said...

O Santana ficou lindo. Mas, em vez do motor do Jetta, que tal colocar logo o V6 do Passat alemão???? Aliás, falando no Versailles/Royale, o grande "mico" da Autolatina foi não ter ressuscitado o motor Ford 302 V8.

Henrique Rodriguez said...

Qual taxista que não ía se render a um santanão desse?

Bento Boy said...

Fico até emocionado...Muito lindo mesmo...São carros que fizeram parte da minha vida. Meus parabéns! Vc está dando uma aula de design para muitos designers das fábricas por aí!

Abraços!

Birtz said...

Como sou proprietário de um Santana e gosto muito desse carro, vou fazer um comentário mais extenso dessa vez :D. As linhas realmente seguem o estilo do Santana original. Apenas acho que a linha de cintura está muito alta e, por consequencia, tambem as lanternas. Pra ficar com mais cara de Santana acredito que ficaria legal também um vinco mais forte na lateral, farois mais compridos e rodas torneadas, como as do novo R8 V10. Mais uma vez parabéns pelos trabalhos, adoro ver os clássicos repaginados no seu blog.

Penhahunter said...

Muito boa essa releitura, com o passar dos anos o Santana foi mudando a traseira, vocâ acertou em utilizar a da primeira versão, na época foi muito inovadora, chamava a atenção por onde passava, principalmente a versão CD marrom, eu ia todos os dias na concessionária perto de casa ver o Santana e a Quantum.
Este que você desenhou está encorpado sem perder a linha esguia do Santana. Parabéns.

Anonymous said...

bom quem que um santana que compre um passat e quem que uma quantum um passat variant
mas ficou muito bom so o santa quantum que poderia se parecer mais com o passat variant

Gatao said...

Mto bom
so melhoraria um pouco a traseira
de resto ta bom
mto classe...
parabens

SucessoNet said...

Cara, sao blogs como esse q valem a pena a gente matar um pouco a hora do trampo!!