27.12.09

Daytona, Superbird e Charger

Mais alguns da era dourada dos Muscle-cars.



Para o Dodge Daytona as divisões ficam aparentes pois a frente foi encaixada de propósito para manter um pouco o espírito do carro juntamente com os faróis escamonteáveis, mas com uma entrada de ar maior para melhorar a refrigeração o motor. Na dúvida disponibilizo a versão para rua e a versão de corrida. O grande aerofólio atrás tem um toque mais moderno.


Sua versão Plymouth, o Superbird conta com detalhes em preto como no meio dos faróis, as rodas e teto, além de algumas pequenas modificações.


Para ilustrar melhor estou respostando o Charger na pele de General Lee, mas diferente da última postagem, deixei o capô levemente mais comprido e o quebra mato.




Estava devendo a traseira do Charger, fica aí um Wallpaper como presente de natal, com direito a fritada de pneu e tudo. Todos esses modelos usei o novo Challenger como base pois o atual Charger que a Chrysler fabrica não é muito legal.


PAUSA - Darei uma parada estratégica nas postagens nessa virada do ano para dar uma respirada e me dedicar a novos projetos como o do novo modelo T, esse tempo é preciso para apresentar algo mais elaborado.



O Charger americano, Daytona e Superbird


O nome Charger surgiu como um show car em 1964, mas a versão para as vendas foi lançada nos EUA em 1966, era uma variação esportiva do Dodge Coronet, só que em uma carroceria fastback, Seus faróis ocultos transmitiam um ar tanto esportivo quanto sinistro. Em 1967 estaria disponível o motor 440 Magnum V8. Em 1968 estreiava a nova geração, talvez a mais famosa e a mais bela, abandonando a carroceria fastback para assumir de vez a idêntidade de cupé. Em 1969 uma nova grade com uma divisão no meio, este carro ficaria famoso na pele do General Lee no seriado "The dukes of Hazzard" dos anos 80. O Dodge Daytona foi um Charger modificado para correr a Nascar americana, tinha uma "estranha" frente aerodinâmica adaptada com farois escamonteáveis e atrás um ernorme aerofólio, ganhou algumas corridas e bateu o recorde de velocidade em Taladega acelerando a 322 km/h em 1970. O Superbird foi a versão da Plymouth. Para a década de 70, o modelo de 1971 tinha linhas mais acanhadas voltando com uma carroceria quase fastback, teve seus bons momentos com a versão Superbee, mas já sentia o peso das leis de emissões dessa década. A geração de 1975 nada tinha a ver com o lendário cupê. O nome retornou nos anos 80, mas era um modelo menor e sem nenhuma personalidade, o único consolo era que o Mustang dessa época não era tão diferente. Em 2004 o Charger é relançado na base do Chrysler 300C como um... sedã de 4 portas ? infelizmente.

18 comments:

EU said...

Ficou joia..Mas as entradas de ar ficaram meio grandinhas da uma diminuida. Abraço

Du said...

Ok, fiz uma pequena modificação nas grelhas, mas abertura tem que ser grande resfriar o motor.

Gustavo said...

Quero um superbird desse!

Paulo Ricardo said...

matou a pau!!!! mas as entradas de ar anteriores estavam boas o meu é um carro de competição, não é pra ser bonito ou harmoniozo e sim funcional ao extremo, volta com as outras grelhas vai!!!

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

ja que vai fazer uma releitura do ford t aproveita o embalo e tenta fazer uma do oldsmobile "curved dash"...

Du said...

é legal, mas vamos com calma, ainda nem sei se esse vai ficar bom ... hehe

Alysson Prado "Balo" said...

ótimas renderizações como sempre, adorei o General Lee, já imaginoa taé as doze notas de dixie tocando (rs), ficaram bem nostálgicos, bem que a Chrysler poderia pegar a plataforma do Challenger e fazer os velhos ícones de novo, já que o Viper vai embora.

abs. e Parabéns Du, um 2010 cheio de realizações pra vc.

Anonymous said...

Edu, vi que vc fez um astra br 2010 há uns tempos. Muito se fala sobre quanto tempo o astra ainda viverá... Tenho curiosidade sobre a possibilidade de uma reestilizada leve no astra, só pra durar mais uns 2 anos a partir da linha 2011. Que tal?

Victor Braga e Bravo said...

Mais uma vez parabéns Du pelo seus carros. Ficaram muito bons os Chargers. Ah se a Dodge tivesse um desses... Venderia bem mais que esses 4 portas! hahaha

Du said...

Ok, alterei novamente a postagem, pra quem prefere a grade aberta fica disponível na versão de competição. Não sei se a gulf patrocinava a nascar mas me inspirei nessas cores.

joao victor said...

du... c sabe q eu so um grande fã seu ne? vc me inspira e tudo! cara... D+ de onde tu tira inspiraçao pra esses carros? cara eu axo legal q vc usa uma soluçao tao simples pra seus carros, ta de parabens pelo daytona, o charger,vc soube colocar bem os farois escamoteaveis,um acesorio retro d+ ate, mas vc soube harmonizar com o carro,eu tentei fazer um tbm mas eu nao coloquei esses farois, coloquei lentes e farois normais. ta exelente! eu tenho uns carrinhos aki q axei legal, e axei q seria uma lista legal pra vc

Oldsmobile toronado
Cadillac eldorado 59
AMC matador 71
Iso grifo 74

se nao for encomodo, sei q nao e de um dia pra o outro q faz mas vc e a melhor pessoa pra fazer isso
abraço! feliz 2010, successo pra vc!

Nanael Soubaim said...

Primeiro prêmio. Imagino esse monstro com transmissão eléctrica, o V8 acionando um alternador que alimentaria os quatro motores de comutação variável, despejando 450kgfm instantâneos no asfalto, ou no que sobrar dele. Quanto às aberturas, podem ser termodinâmicas se fechando se a temperatura do motor for confortável, como em médias e altas velocidades, nada de caro ou complexo.

Anonymous said...

gostei das idéia das aberturas do cara ai de cima, as entradas abrem e fecham como a entrada de ar do Cadillac cien

Mrs.Busta said...

a versão sedan é muito boa, eu tenho um Charger 2007 V6 Branco...

Daniel Sanchez said...

Uma preparadora fez algo semelhante:

http://parachoquescromados.wordpress.com/2010/01/21/challenger-daytona/

Abraço!

wagner said...

Gostei muito dos dodge daytona/superbird, mas acho que vc. nao deveria ter mantido os farois escamoteaveis(acho que e assim que se escreve),vc.poderia ter criado uma frente c/ farois fixos, porque os escamot..., ja foram abolidos a um tempinho, mas no mais esta tudo otimo c/ suas projecoes, parabens.

Anonymous said...

Du acho que a Gulf não patrocinava os carros da Nascar, e sim os Ford GT 40, como o carro de Jacky Ickx em 1969...mas vale lembrar que " O REI " da Nascar, Richard Petty, corria com os carros dele neste tom de azul com o número 43 nas laterais, teto, etc... A prova disto é o personagem do filme " Carros " o qual foi dublado por ele na versâo original!Espero ter ajudado!

oi said...

a historia do monstruoso aerofolio é a seguinte:durante os testes o aerofolio amassava o porta malas em seus pontos de apoio e a solução foi posiciona-lo na lataria em volta da tampa,mas como ele precisava abrir eles elevaram,mas ficou legal imagina só aquela frente enorme com um mini aerofolio não da