11.3.10

Análise de Estilo: Novas aventureiras

Anunciadas novas picapes para o mercado nacional, Peugeot Hoggar derivada do 207 e a versão Cross da Saveiro, e eu dou uns pitacos...

Hoggar - Ao ler esse nome pela primeira vez me lembrei do Hoggart, o vocalista do Marillion, mas ainda prefiro a fase Fish, rs, mas acho que só os roqueiros das antigas vão entender essa, bom, voltando a picape acredito que o nome ou seria um nome de montanha ou tenha algum significado filosófico, como é de praxe.
A frente muda pouco, é o próprio 207, digo 206,5, apenas um quebra-mato prateado dando um ar robusto a picape, a lateral com os tradicionais apliques aventureiros em volta da caixa de roda, a da traseira achei meio exagerada, mas segue o recorte da lata, tinha que ser assim mesmo.  A janela atrás da porta tem um desenho bonito, dando um aspecto elegante a pequena picape, só não entendi aquela antena gigante, deve pegar bastante frequência de rádio.
A traseira talvez seja o ponto mais polêmico, aquele plástico preto em cima da lanterna junto com a da tampa lembra uma sobrancelha emendada.

Saveiro Cross - Não fiz uma análise da Saveiro normal, então junto uma análise geral das versões, eu gostei muito do resultado da Saveiro, as linhas retangulares deram um aspecto muito robusto a ela em comparação ao  modelo antigo, a lanterna retangular a primeira vista parece ser simples, mas combina perfeitamente com o desenho de outras peças como a janela atrás da porta, por exemplo. Outro fator inusitado é a grande porta que denuncia o formato do futuro Gol de 2 portas.
Quanto ao modelo Cross, eu achava que a versão Trooper seria a aventureira, mas me surpreendi com o lançamento da Cross, a parte inferior da frente é semelhante ao do novo Cross Fox incluindo o grande farol auxiliar, o friso lateral largo e retangular e sem ligar ao para-lama parece estar de acordo com as novas tendências, e claro, os apliques aventureiros como de costume,  o bagageiro é interessante, pois desce a cabine e segue até o fim da caçamba, acho que na picape daria até para arriscar pneus mais altos e alguns centímetros a mais na suspensão.

PITACO DIGITAL
Para a Hoggar, o único detalhe que realmente não gostei, mas por gosto pessoal mesmo, foi a pestana em cima da lanterna, eu a tirei e estiquei a lanterna mais para cima, mas para não quebrar a linha fiz um vinco na lanterna para simular uma continuação do friso preto e um vinco na lateral alargando o para-lama.
Na Saveiro, por uma sugestão do Hélio, um leitor do blog, dei uma pequena elevada na suspensão e pneus mais altos, dando um ar ainda mais robusto, mas sem diferencial blocante, por favor, tem que ser 4x4 mesmo!
Em uma postagem de julho de 2008 lá nos primórdios do blog, fiz esta projeção (acima) do que eu esperava da Saveiro NF, apostei em algo inspirado na Montana, errei feio mas valeu a intenção, rs.

19 comments:

Lucas Silva said...

Grande Irmão do Décio, beleza?! então, dando uma pesquisada na internet, achei o significado no nome da Peugeot Hoggar, É uma cadeia de montanhas que fica na Argélia, em pleno Sahara,e foi nome também de um quadriciclo elétrico conceito apresentado pela peugeot num Salão do automóvel que agora eu não lembro onde foi, nem em qual ano!! hehe no mais continuo curtindo seu trabalho no Blog, tá de parabéns cara!!

Anonymous said...

SHOW DE BOLA MESMO FICOU A SAVEIRO,DÚ,QUE TAL SE VÇ PINTASSE AS RODAS DE GRAFITE??

Marcus Quintanilha

Nanael Soubaim said...

A Peugeot Monocelha (todo carro acaba tendo um apaelido), com essa peça prata na frente, ficou parecendo um cachorro raivoso, a intervenção na traseira foi feliz. A antena deve ser convênio como sindicato dos ladrões de peças fáceis, igual ao que a Ford fez com o Fiesta. Quanto à Saveiro, o desenho ficou harmonioso, muito compactado, isto dá margem para alongar o entreeixos sem prejuízo para o estilo. E é facto que uma Chevy 500 desbrava lama melhor que uma Strada com blocante, imagine então uma picape 4X4! Mas considero difícil que nos dêem esta consideração, talvez uma empresa especializada reconheça o potencial mercado. A tua projeção foi boa, mas a urma da VW deve ter visto, ficado com ciúme e mudado o desenho de última hora.

Deivison Cadilhac said...

hoggar, é sim uma cadeia de montanhas, na argélia.
fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hoggar

El Misionero said...

A linha Peugeot 206,5 tem um tremendo bocão. Com esse quebra-mato sem-noção, parece até que o carro tá usando uma chupeta. O cara que projetou isso devia estar com a cara cheia de cachaça estragada. Será que foi o mesmo louco que projetou aqueles paralamas quadrados nadaver do P.A.L. - Palio Adventure Locker????

Thiago said...

a saveiro cross fico mto lokaa! nessa a volks acerto a mão... daki 1 ano, kuando fizer 18, vai ser meu primeiro carro^^

Paulo Ricardo said...

nada haver o caramba, a linha adventure da fiat têm desenho muito bom sim e os paralamas quadrados se justificam pra encarar melhor terrenos acidentados, a suspenção é bem alta também e o locker eu já comprovei, atende muito bem a proposta do carro e passa onde uma chevy 500 não consegue viu senhor nanael??

voltando ao assunto, essa linha 206,5 é horríevl, nada se salva mesmo, só o sedã q é um pouco mas proporcional a dianteira grande que os demais, o resto é pra jogar no lixo. a saveiro é bonita mas como bom fiateiro q sou afirmo q não é páreo pra strada, principalmente a adventure com locker.

Paulo Ricardo said...

ae nanael, mete um chevy 500 ou até mesmo um fusca aí http://www.youtube.com/watch?v=3tJjECk3RB4.

Nanael Soubaim said...

Ofendi?

Du said...

Engraçado que a Pampa e a Belina em plenos anos 80 disponibilizavam a tração total e até agora são muito procuradas no mercado de usados, tudo bem que era um sistema antigo parece que era derivado da rural, mas pelo menos tirava de qualquer atoleiro. Com o lucro que as montadoras tem ao vender esses "aventureiros" com parachoque preto mais caro que carro com parachoque pintado já pagaria o custo da tração integral.

Construção Criativa said...

O Peugeot 206 (206 Plus, 206,5 ou 207) é um clássico mundial. E a picape honra a história do modelo. Se couber bem uma bicicleta já está na avaliação do futuro carro.

Paulo Ricardo said...

ÃO, NÃO NANAEL, SÓ ESTOU PROVANDO O CONTRÁRIO QUE VC DISSE, SÓ ISSO OK?

Du said...

Pessoal, menos ne? Vamos manter o nível aqui, ok?

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

Du said...

Engraçado que a Pampa e a Belina em plenos anos 80 disponibilizavam a tração total e até agora são muito procuradas no mercado de usados, tudo bem que era um sistema antigo parece que era derivado da rural, mas pelo menos tirava de qualquer atoleiro.



esse sistema não era derivado da rural, não tinha nem caixa de transferência... tinha uma tomada de força no câmbio, no lugar que seria ocupado pela engrenagem da 5ª marcha, que repartia o torque para o eixo traseiro... mas dava problemas pq a redução dos eixos era diferente, e costuma ter vazamento de óleo pelas pontas do eixo traseiro...

Anonymous said...

Cara, tem como você fazer uma projeção do NIssan Micra atual apenas alterando a parte superior das portas? Explico: do jeito que são atualmente, elas possuem uma faixa muito estreita na parte superior e fica feio, com impressão de carro frágil e barato (para fabricar), Gostaria de ver como ficaria o mesmo carro mas com as portas estilo as do Palio por exemplo, indo até o teto. Creio que o resultado seria bem melhor.

Abçs e parabéns pelos trabalhos e pela merecida repercussão.

Anonymous said...

A intervenção na lanterna traseira da Hoggar foi cirúrgica, no ponto!

Du said...

Achei que fosse algum sistema emprestado do Jeep ou rural. Mas foi bom saber.

Anonymous said...

4x4 na saveiro? eles vendem carros de para-choque preto mais caro doque para-choque pintado! se não colocaram um 4x4 na strada vão coloca na savero?

nelpacheco said...

Como uma pequena cirurgia que vc fez na Hoggar transformou o visual do automóvel... mandou bem!
Mas continuo gostando mais da Saveiro.

Parabéns pelo blog!

Abç