9.3.10

Engesa

Simplesmente um dos melhores 4x4 de todos os tempos, o Engesa merecia uma atualização...

Não tentei dar um ar futurista a ele, apenas uma atualizada, as linhas retas quase diagonais que marcava a sua personalidade principalmente na frente, seria uma carroceria de fácil construção e reparo idem.

Na lateral foram adicionados alguns degraus nos frisos e na linha da janela, os vidros abrem horizontalmente aumentando a simplicidade do projeto. As lanternas são protegidas pelo parachoque evitando pequenos acidentes.

A versão aberta alia as atividades off-road ao lazer.

O bom ângulo de ataque assim como no antigo Engesa foi mantido.

Blog do Largartixa - O Engesa também está disponível no desafio do Blog do Largartixa, façam uma visita no Blog do amigo Humberto Macedo e participem da enquete.

História do Engesa

A Engesa tradicional fabricante de veículos principalmente de uso militar apresentou nos anos 80 o EE12, utilitário criado para atividades fora-de-estrada e como veículo de apoio do exército. Com carroceria de aço e um excelente ângulo de ataque o Engesa passava por quase todos obstáculos.
Em 1984 viria a versão civil como Engesa 4, de imediato já fez sucesso entre os jipeiros, era disponível também a versão com cabine fechada. Para 1988 a fase 2 com muitas melhorias. Por causa da dificuldade financeira nos anos 90 o jipe deixou de ser produzido, para o desespeiro do pessoal que pegava trilha.

17 comments:

Alysson Prado "Balo" said...

De fato! O Engesa/ Maruá precisa ser reformado. já está se tornando um clássico.A renderização ficou muito boa Du.

abs.

Linus said...

Poderia ser o novo Marruá

Nanael Soubaim said...

Nem precisava ter dito que é para o Engesa/Marruá. Graças à Deus a Agrala o salvou do esquecimento que tantos nacionais dos anos 1980 amargam hoje. Talvez sem querer, melhoraste em 0,02 ou 0,03 o Cx, com os faróis novos e o novo capô. A porta traseira bipartida e os vidros corrediços eu aceitaria até em um carro popular, para meu uso, que dirá em um jipe que mete medo até nos land Rover.

Victor Braga e Bravo said...

Gostei dos detalhes na porta, pois foi inovador comparado aos carros produzidos atualmente. Mesmo com o design "quadradão", ele nao se demonstrou defasado. Achei legal também o link escrito na roda, mas cuidado que isso pode ser facilmente apagado. Sem mais muito bla-bla-bla, parabéns pelo projeto!

Abraço!

Du said...

Vlw Victor, o teu Engesa tb ficou fera. Sobre a marca d'agua os caras tiram do mesmo jeito em outro lugar, mas valeu pelo toque.

Paulo Ricardo said...

puta carro lindo, mas dispenso as janelas corrediça. pelo menos poderia ter uma versão mais refinada com janelas normais deixando a crrediça pra lama.

hahaha a palavra de verificação que apareceu aki pra eu digitar foi "rally" rs. coincidência não?

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

Nanael Soubaim said...

Nem precisava ter dito que é para o Engesa/Marruá. Graças à Deus a Agrala o salvou do esquecimento que tantos nacionais dos anos 1980 amargam hoje. (...) A porta traseira bipartida e os vidros corrediços eu aceitaria até em um carro popular, para meu uso, que dirá em um jipe que mete medo até nos land Rover.

2:06 AM




lembrei agora de uma vez que um militar do exército me disse que o marruá é, de fato, melhor que o land rover...

Camata said...

Você captou a essencia do projeto original. Perfeito! Acho que foi seu melhor projeto (gostei muito mesmo). Umas semanas atrás eu estava rabiscando alguns fora de estrada. E o formato básico era bem parecido com esse Engesa. É o formato ideal. Parabéns!

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

faz aí umas versões militarizadas, com parabrisa rebatível, portas e capota de lona, farol de black-out e aqueles ganchos de reboque reforçado...

Lada Niva Again said...

Muiiiito bom! Ando a procura de um Engesa para comprar, um sonho que nunca concretizei. Vendo esse, acho q vou esperar mais um pouco hehehehe.

E o Lada Niva? Quando vc fará uma atualização nele? Foi um clássico tbm no Brasil, um 4x4 popular e muit resistente. Esse ano faz 20 anos que ele aportou por essas bandas (chegou em novembro de 1990) - Foi o primeiro importado a chegar no Brasil após a abertura feita por Collor. Para quem é mais novinho, antes tínhamos apenas 4 marcas no país e uns 30 modelos para comprar. Que diferença de hoje!!! Pena que ainda pagamos muito caro para comprar um carro zero, devido a carga tributária indecente desse país. Nos EUA um Honda Civic zero e completo não custa mais que 35 mil reais, olha só que diferença dos quase 80 mil cobrados por aqui...

ZERO II said...

Uma versão militar dele cairia bem, né, Du?! kkkkk... Mas fica a dica para um post futuro, para quem curte carros militares (como euuu!).
-
Saudades de uma indústria nacional inovadora...

Andressa said...

Camarada, admiro seu trabalho de design, mas creio que esse do engesa mereça uma melhorada, o original antigo continua mais bonito. Só lembrando que design do engesa é limpo e funcional, sem reentrancias e bordas para quebrarem. Já no caso da camper, não tenho nem o que comentar, ficou SHOW DE BOLA!!

Kim said...

Caramba!!!!
Estou montando um Engesa FII, deu até vontade de modificar todo o projeto, mais ficaria muito tempo sem trilhas...
Parabéns, ficou lindo, com exceção das janelas corrediças, mais é que as portas mudaram do FI para o FII, possibilitando a colocação de vidros que sobem e descem.

vitor said...

Muito massa parabéns...

Linus said...

Eu achei que ta bem o espirito do Engensa.

asaph said...

essa marca de pneu é nova?

sciencelabor said...

Posso fabricar um?