21.5.10

Medalha de prata

Com o honroso segundo lugar na enquete, o Fusca será a próxima releitura nacional, mas por ser um carro bastante cultuado terá um tratamento diferenciado, um projeto mais elaborado, portanto, será um pouco mais demorado, tempo que valerá a pena, pois quero caprichar e também quero deixar claro que não terá nada a ver com o New Beetle, será um carro mais popular e acessível, como deve ser um Fusca, também queria usar essa postagem como um pequeno forum debatendo certos detalhes mais ao gosto dos internautas como por ex. se ele terá motor traseiro ou dianteiro, elétrico ou convencional,  split-window ou não, essas coisas...
A arte acima é cortesia do amigo e blogueiro Victor Braga e Bravo, do blog  A Arte do Paint.

27 comments:

Victor Braga e Bravo said...

O título ficou criativo... rs

-Luigi San- said...

Então Du, eu vo dar meu Pitaco aqui.

Minha Madrasta possui um Fusquinha 84/85 e é um carro muito bom, mas a era do famoso motor a ar, ja acabou dando lugar ao motor 1.4 flex usado na Best Seller Kombi, sugiro que use este motor disposto na dianteira uma vez que o motor a agua sendo Traseiro necessitaria de um radiador na dianteira e uma conexão de tubos para o radiador o que traria custos altos tornando a fama do fusca de carro do povo caro demais para o titulo, se você fosse o fabricante e eu o engenheiro ia te sugerir usar a plataforma do gol antigo(do Bola ao G4)e motor 1.0 8v neste novo Fusca, acabamento interno simples mas possibilitando equipa-lo com opcionais, agradando menos favorecidos e os mais abastados que querem um "Fusquinha" em sua extensa coleção. sugiro algo entre o Antigo, Moderno e Barato coisa que Logan, Effa e outros não dão conta do recado[e são do quesito moderno e barato].

abração!

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

motor dianteiro NÃO, du, fusca de verdade tem motor e tração traseiros... tb seria bom que tivesse alguma disposição para off-road leve, como o fusca original... a propósito: tb poderia fazer uma versão com 4 portas, ja que atualmente essa é a preferência do mercado...

Alexsander Vieira said...

Dú sugiro que ignore comentários tais como motor dianteiro e transversal, a alma do Fusca está no motor traseiro e porque não um Boxer modernizado com os da Subaru?
O Fusca perdendo seus cromados por vidros sem borrachas, e quem sabe um versão GTI do besouro.

[ ]'s

Marcello said...

Motor traseiro a combustão interna pelo amor de Deus, se não não é fusca.Gostaria que a refrigeração fosse a ar, mas sei que pro pessoal engolir isso num carro moderno é complicado.

José Roberto said...

Como acho que o Fusca deve ser um carro confiavel e de baixa manutenção sugiro que tenha um motor eletrico na traseira. Sugiro como fonte de inspiração os modelos fabricados entre 1971-72 que foram os melhores fabricados no Brasil.

Du said...

Acho que refrigeração a ar seria difícil hoje em dia, para dar mais realismo teria que ser o que a VW teria disponível hoje em dia, ou motorização nacional (talvez o 1.4 da Kombi), ou de algum modelo alemão, tinha pensado na plataforma do UP alongada, com opção de elétrico ou convencional traseiros, ou até algum híbrido, mas é coisa pra ser discutida mais além.

DeFacci Design said...

Olá du vou dar meu palpite:Ele tinha q ter um motor elétrico,teria q ter opção de 4 portas e kits de personalização como o do uno,um bom espaço interno e um desenho agradavel q lembrasse um pouco o fusca mas n tão retro e sim o mais futurista possivel,boa sorte no trabalho .;p

Nanael Soubaim said...

Motor eléctrico faz parte dos planos originais. Eu afirmo, já conversei com a patota da Chamonix, que é perfeitamente possível adequar o motor à ar e sua economia de matéria-prima às legislações ambientais mais severas; Intercooler com forçador de refrigeração, não é mais caro do que um radiador e dispensa os cuidados de que este necessita; radiador de óleo grande, porque o motor do Fusca é birrefrigerado, na realidade; aberturas discretas nestes para facilitar a refrigeração, aproveitando o contorno das actuais galoneiras; software próprio para motor a ar, que varia mais a temperatura interna; cabeçotes com duas velas por cilindro, já existentes há décadas no mercado; alta compressão, que ele agüenta, um Fusca à etanol conseguia ser até 20% mais potente que o à gasolina; boa aerodinâmica; trocar a carcaça do motor por uma plana com elevações nas laterais, para abrigar ventoinhas eléctricas e abrir espaço para tudo ser montado à vista, sem precisar procurar ou desmontar componentes. Já existem assoalhos inteiriços no mercado e o projecto original flertava com um monobloco, mas a necessidade de vários usos da plataforma abortou o plano, embora seja fácil para os dias de hoje manter essa versatilidade. Um console disfarçaria um estampado do bagageiro para abrigar o tanque, para poder aumentar o volume do porta-malas. O máximo de componentes deve poder ser utilizado de ambos os lados. Teto solar é segurança, uma abertura a mais para resgate em caso de acidente. Elizabeth Savalla deve ser a garota-propaganda, porque a história e a ideologia do Fusca têm muito em comum com as dela.

-Luigi San- said...

ai que tá galera...

motor Traseiro a água só se houvesse uma solução como entradas de ar nos paralamas traseiros ai concordo, mas o fusca é um carro que tem q ser Barato ao Extremo, assim como o Tata Nano, a palavra de ordem desse carro seria "corte de gastos" tornando mais barato que muito popular por ai!

sugiro plataforma e mecanica tudo existente, pq assim baixa custos ;]

PAULO RICARDO DE CARVALHO SARACELLI said...

Du, baseie-se no projeto de carros elétricos populares q a volks têm desenvolvido na europa, dois motores dianteiro e traseiro seguindo o design e a tendência atual da marca sem perder a identidade do fusca com os paralamas salientes e a traseira caída...

ha sim, porta traseira suicída seria legal.

Veronese said...

Motor traseiro, Boxer, 4 cilindros, mas pode ser refrigerado a água, como os motores da subaru...

matheus said...

o novo fusca ia ficar legal com motor traseiro, 4 cilindros , a água não nessesariamente Boxer, mas seguindo as novas tendencias do mercado como 4 portas e o chamado downsizing. tambem ficaria legal faróis e lanternas com leds para uma versão mais cara
do fusca

Igor Studart said...

A minha opinião é que ele devia ter motor traseiro , 1.4 da Kombi ou 1.2 do Fox europeu , duas portas , com plataforma do Gol G5 , varios opcionais , kits de personalização e design retro.

Linus said...

Tem q ser motor traseiro mesmo, mas poderia ser o 1.4 a agua da Kombi taria de bom tamanho, pois se ficar dianteiro virava new beetle e se for o boxer, fica sendo o velho fusca mesmo, ate a porsche abandonou o refrigerado a ar.

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

um motor refrigerado a ar seria mesmo interessante, e ainda é possível adequar às normas ambientais... a propósito: ja pensou numa versão movida a diesel ou biodiesel, com um motor inspirado nos deutz ou nos que a tatra ainda usa (a tatra inclusive ainda usa injeção mecânica e conseguiu enquadrar motores até nas normas euro 5)?

Rafael Barcellos said...

Gostaria que se mantivesse o motor traseiro a ar ou uso do 1.2 flex do Fox Europeu,podendo ser passado a 1.6/1.8 através de troca de cabeçotes pelos compradores.Mantivesse a mesma simplicidade de instrumentos que as versões antigas,frente do player de MP3 fosse retrô para dar um ar ''nostálgico'' ao veículo e que tivesse um sistema de combustível voltado aos bio-combustíveis.

Nanael Soubaim said...

Sabem, fico de cabelo em pé quando vejo alguém jogando a água usada do radiador na rede pluvial. Aquilo é extremamente tóxico. Algo que eu faria é trocar a transmissão mecânica por uma eléctrica, o motor à combustão acionando um gerador (que demanda muito menos energia do que o carro vazio) e este os motores de cada roda, com o torque a partir de zero rpm e o destemor por rampas, as perdas seriam mínimas, ao passo que as engrenagens sugam até um terço da potência.

R.S. Pires said...

Motor Traseiro com certeza.
E o estepe no lugar de sempre na frente.
E uma carroceria não muito diferente da original.
É isso!
Flws

Fábio Luis Reis said...

Fuscão deve ter motor/tração traseiro... faz uma versão 4 portas, com as traseiras suicidas no estilo da nova Meriva Europeia. Coloca a maçaneta na coluna das portas para esconde-las. Alonga a bicho, faz a linha de cintura alta, parabrisa bem inclinado...

rio minas said...

Acho que deveria ter desing moderno remetendo ao antigo, ficaria dificil de fugir muito do New Beatle, motor traseiro a ar, modernizado, ser bem leve para melhorar sua eficiência e torna-lo melhor ecologicamente.
sds

Eduardo Falcão said...

Bem simples: Traseiro, Boxer e potente.

Linus said...

A galera ta muito conservadora, no fim tem que fazer o fuscao mesmo com motor envenenado e parachoque envolvente. hahaha. não, o parachoque envolvente e muito futurista.

Nanael Soubaim said...

É que o Fusca não é simplesmente um carro, é uma instituição. Mesmo para quem não gosta, ele inspira todo o respeito respeito de um septuagenário em plena forma, tanto que voltou a ser produzido, sob encomenda e calçado no Porsche (este um Fusca ultra-evoluído) 911 por Bo Zooland... Pela idade, a patente caducou.

Du said...

Nao sei se seria o problema em colocar um radiador na frente por causa do motor traseiro, a Kombi tem mas ainda tem bom preço. Não sou expert em mecânica mas acho que o motor a água traseiro não aumentaria custos pois pela tração traseira dispensaria o uso de homocinéticas na frente, facilitando a sua construção. Pelo menos é o que acho.

Nanael Soubaim said...

A Questão do motor à água é a confiabilidade, não tanto o peso a mais. O escape da Kombi adulterada ficou muito exposto e vulnerável, ela não passa pelos mesmos caminhos que a Kombi a ar passa. Em caso de carga plena, até uma lombada mal construída (que é a regra) pode causar danos. Melhor usar um radiador de óleo frontal e colocar umas camisa nos cabeçotes.

Sergius said...

Um fusca modernizado teria:
1.suspensão independente nas quatro rodas.
2.motor elétrico nas rodas, para poupar espaço e ter tração nas quatro.
3.carroceria alargada para os lados, com paralamas menos salientes.
4.terceira porta traseira.
5.banco traseiro reversível, para aumentar o espaço de bagagem.
6.vidro traseiro mais em pé.
7.vidro dianteiro mais inclinado, arredondado e panorâmico, posicionando o motorista um pouco mais à frente.
8.farois arredondados, acompanhados de dois auxiliares de milha menores mais ao centro.
9. lanternas traseiras em gota, tipo Scirocco, só que maiores, acompanhando a curvatura do paralamas traseiro.
10.rodas 16 ou 17, para andar em estrada ruim e de terra.
11.teto solar amplo, com fotocaptação de energia solar.
12.eixo traseiro 10 cm mais para trás, aumentando a distância entre eixos, e rodas traseiras mais próximas do limite da traseira.
13.vidros laterais ampliando para a frente, aumentando a área envidraçada para o carona e motorista.
14.em suma, um carro versátil que sirva para a cidade e para o campo, forte, com tração nas quatro, supermoderno, com mais capacidade para cargas e que mantenha as linhas básicas do besouro, sem deixar de ser pequeno.