10.6.09

Projeto VENA

Tomei a liberdade de lançar um outro projeto interativo, dessa vez farei um projeto próprio, os internautas irão escolher o segmento através de uma enquete.
A idéia seria apresentar uma proposta para um modelo teoricamente viável para ser produzido no Brasil ou Mercosul, um carro ou utilitário bem atual mas sem futurismo. O nome provisório será Projeto VENA (VEículo NAcional), depois bolaremos um nome melhor, rs.
Não sei no que isso irá resultar e pode ser que demore alguns meses, aos poucos mostrarei os passos do projeto mas farei "com calma" e independente dos outros projetos do Blog.

O Desenho acima é apenas ilustrativo, nada a ver com o projeto.

Os Segmentos para a enquete seriam:

- Minicarro (do tamanho de um Smart, mas seria um carro de baixo custo)
- Compacto Premium (Ex. Punto, Polo, Fiesta...)
- Hatch Médio (Ex. Vectra GT, Focus, Stilo...)
- Sedan Médio (Ex. Vectra, Civic, Corolla...)
- Minivan (Ex. Idea, Meriva)
- Esportivo (Um esportivo leve de 2 lugares, Ex. Lobini)

- SUV Compacto (Ex. Ecosport)
- Picape Média (Ex. Hi-Lux, Ranger, S10)


Conto com a participação de vocês.


44 comments:

sergio guilherme said...

E aí Du?
Gostaria muito de ver um Esportivo ou Hatch Médio, mas pela sua ideia de um modelo viável para ser produzido no Brasil, acho que a melhor sugestão seria um Minicarro, de baixo custo, pra brigar com o Tata Nano (quando vier e se vier pro Brasil).
Isso pode render alguma coisa de verdade, hein?
Abraço.

PAULO said...

acho q precisamos de um super esportivo de verdade com tecnologia de ponta embarcada para chamar-mos a atenção do mundo e verem q o brasil também pode produzir (criar) automóveis tecnológicamente tão avançados quanto os de qualquer outro país de primeiro mundo. após isso. os outros modelos são consequência do sucesso e admiração das pessoas pela "marca daquele super carro" O brasil ainda não está preparado pra ostentar uma montadora de produção em massa pois pra isso precisa criar um nome e fama e fama se conquista desse jeito.

Marcel said...

Votei no mini-carro por uma questão de valor, pois, hj no Brasil não existe carro popular, então quem sabe essa pode ser a oportunidade de se criar um MINI economicamente viável. Parabéns pela iniciativa!!!

AndersonTS said...

Olá Dú!

Votei em minicarro. Imagino que entre nessa categoria os "city cars", não?
Também votei por causa do nome do projeto: Vena, que me lembra Cena, do Gurgel (e por sinal um city car).

Chill said...

Um mini carro urbano..seria o ideal.....

Nanael Soubaim said...

Votei no mini carro, mas a argumentação do Paulo é deveras interessante.

Rodrigo Zaratin said...

Que tal ao invés de escolher 1 tipo de projeto fazer um projeto base que pode ser utilizado em diversos tipos.

Por exemplo, fazer um desenho que possa ser utilizado para um Supercompacto, mas que pode ter versões sedan, pickup, suv leve. Obviamento pra isso acontecer nem todos utilizariam a mesma plataforma de construção, mas motor, acabamento interno e detalhes dos modelos poderiam ser compartilhados.

Dessa maneira seria criado uma série de carros onde o valor do projeto seria diluido barateando o custo de produção.

Anonymous said...

Carro de baixo custo...

Elpidio said...

Parabéns pela sua arte. A modelagem do Opala ficou sensacional.
Quanto à enquete, votei no mincarro porque desde o Gurgel BR-800 não vemos o projeto de um minicarro autenticamente brasileiro.
Abraços.

Squa said...

Ta difícil escolher:
Minha escolha, esportivo
Mais viável, minicarro
Uma idéia, carro elétrico.

Pablo said...

Acho q um esportivo seria mto bom, assim poderiam renanscer os esportivos nacionais. Hj só temos o lobini e o san vito, quem sabe com esse projeto não chamamos atenção do mercado e da imprensa a pensar na volta dos nacionais. ^^

silas ribas said...

Salve,

Compacto Premium.

:D

silas ribas said...

Salve,

Compacto Premium.

:D

Khadyr said...

eu nao votei em nenhum pq poderia fazer todos mas deve demorar e ter mto trabalho pra fazer


mas o que der pra fazer vai ser bem vindo

Nanael Soubaim said...

Só uma pergunta: Pretendes construir um protótipo?

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

o minicarro em questão poderia ser uma minivan semelhante às minivans kei japonesas... seria bom para o mercado brasileiro em função da versatilidade, podendo servir tanto numa metrópole quanto no interiorzão... a propósito: no japão tem até minicarros com opção de câmbio automático e tração 4x4, incluindo minivans como a daihatsu hijet e a subaru sambar, única que ainda tem motor traseiro (a meu ver é o ideal)... poderias tb pensar num motor 2 tempos para o minicarro, para ficar mais leve e econômico... eu gosto dos motores 2 tempos usados em algumas motos de trial, com câmara de expansão mais compacta (às vezes até sem câmara de expansão)... http://www.motor2t.net/ a propósito: dependendo do design do minicarro eu vou querer fazer um em fibra de vidro...

Anonymous said...

Votei também no minicarro. Já guiei um smart e adorei o modelo. Uma sugestão interessante que vi aqui foi a de fazer uma plataforma que pudesse abrigar mais de um tipo de carroceria. Isso também dá para fazer em um minicarro e permitiria criar uma (mini) família de modelos.
A sugestão que fica é a de um minicarro de dois lugares à moda do smart como pilar principal da família. Estique essa plataforma em uns 70 cm e ele ainda ficará mini, mas poderá levar mais duas pessoas em um banco traseiro. Há tecnologia para tal e ela deve ser aproveitada. Esse carro de quatro lugares tem de ter espaço suficiente para levar quatro adultos sem problemas, como faz o Mitsubishi i.

O i e o próprio Nano mostram a direção que deve ser tomada na parte construtiva: motor transversal atrás, o que permitiria com baixos custos um mesmo trem motriz poder ser usado na frente e na dianteira. Em um minicarro, abriria a vantagem de aumentar o espaço dianteiro e dar mais área deformável.
Sendo Brasil, seria necessário que esse motor não só fosse flex como também gerasse desempenho mais que suficiente para pelo menos acompanhar os melhores carros 1.0. Teria de ser um carro capaz de andar a 120 km/h constantes em uma rodovia e ter alguma reserva de potência para, por exemplo, ultrapassar um bitrem daqueles em uma estrada que não fosse duplicada.

E apesar do baixo custo, teria de ter um desenho que fosse palatável em qualquer parte do mundo. Infelizmente vejo uma triste associação de que carro de baixo custo deveria ser mais feio que um de alto custo. E por essa causa, vemos umas coisas bem feiosas em nossas ruas. E, claro, também é preciso lembrar que acabamento simples não significa acabamento desleixado.

Eduardo Leandro said...

Olá Eduardo,

Gostaria de deixar os parabéns por mais um reconhecimento do seu trabalho. Acompanho o Blog faz tempo e eostei bastante da exibição do seu trabalho no Auto Esporte. Manda bala!

Abraço
Eduardo Leandro

luis said...

Grande Du, tudo bem?

Lhe vi hoje no auto esporte da globo, maverick bonito o de vocês!
Eu fico com um esportivo.

Abração,

Luis Antonio Mendes

sergio guilherme said...

O argumento do PAULO lá em cima, no segundo comentário, é muito bom. Mas acho que com essa crise toda por aí, que acabou com a GM, é muito ambicioso. Acho que o ideal seria mesmo o Minicarro, aproveitando a oportunidade de lançar um veículo com custo baixo e depois de consolidada a marca e a crise amenizada, partir pra modelos de alto custo.

Jovino said...

Dú, acho que você já merecia a muito tempo que uma criação sua fosse reconhecida e fosse produzida. Acho que o melhor seria um mini carro, popular, com linhas retrô e com mecânica de moto, seria um carro de baixo custo, econômico e de fácil produção.
Mãos à obra e torço por você.
Jovino

Alexandre said...

Com certeza carro de baixo custo, esse foi tb o objetivo do visionario Gurgel, mais que por devaneios de governantes inescrupulosos acabou apenas em sonho, pois poderiamos ter tido na gurgel no smart nacional. Mais sua iniciativa é louvavel, tomara que assim os fabricantes tenham ainda mais respeito pela sua obra. Abraço

Anonymous said...

Mini carro no Brasil não da certo. O ideal seria um popular para mostrar para as "quatro grandes" como se faz.

Squarizziforgivesman said...

Mini carro

Anonymous said...

Compacto Premium
please!

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

um monovolume com o comprimento do austin mini original seria o ideal para um carro popular... acredito que um motor traseiro 2T de 500cc e 2 cilindros seria bom... nenhum carro popular com motor de 1 cilindro e/ou menos de 400cc (além das 1ªs versões do citroën 2cv) foi bem sucedido comercialmente... mas em tempos de crise eu não diria que fosse mau negócio arriscar um motor menor...

Rellik said...

Tá faltando duas categorias aí: Sedan full-size e Coupé full-size.

Rellik said...

Mas, se preferir, projete um microcarro, beeem pequeno, com rodinhas aro 10, e motor de Mobylette.

Du(Irmaododecio) said...

Um supercarro ou um superluxuoso são idéias interessantes mas esse projeto Vena no momento visa ser um conceito de carro para grande volume de produção. Procurei disponibilizar segmentos em produção no Brasil.
Mas nada impede que eu desenvolva um conceito de supercarro no futuro.

1k2 said...

Compacto Premium, brasileiro não compra "carro de pobre". Deve ter versões hatch, sedã, perua e minivan (veja a linha pálio). E parabéns pela reportagem no Autoesporte

[]'s

Marco said...

Meu voto é : Compacto Premium !

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

de repente um modelo de 3 rodas não fosse má idéia... na china tem vários, alguns até ja chegaram ao uruguai por importação...

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...
This comment has been removed by the author.
Herson P said...

opa, tudo bom?
muito interessante a ideia desse projeto, mas não podemos esquecer da parte mecanica do carro se é um projeto, que seja completo(certo?). entao dependendo do tipo escolhido pela maioria, seria interessate, que você procurasse algum engenheiro mecanico para ajudar na parte do motor(conceito mais ecologico).

agradecimentos
cumprimentos!

MarcioVieira said...

Dú, beleza?

Cara, eu acho que carro é um objeto que será extinto pois está mais que claro que o transporte coletivo (metrô, onibus, bonde elétrico, etc) devem ser os alicerces das novas tecnologias, dos novos projetos.

Porém, acredito que possamos desenvolver carros mais compactos, híbridos, com poucos impactos ao meio ambiente.

Fui, recentemente, numa palestra do Peter Senge, autor do livro "A Quinta Disciplina", e ele disse que se em 5 anos não começarem a reverter o processo de emissão de CO2, se não restringirem ainda mais os planos mundiais de redução, será irreverssível o processo de redução dos poluentes, visto que China e Índia ignoram tal situação, e só as duas são capazes de tornar qualquer medida europeia, americana, mundial, etc., ineficaz.

Portanto, acho que estamos mais que na hora de mostrar que carro, infelizmente, é um hobby. Eu adoro carros, acredito que aqui todos adoram, todos desejamos diversos veículos, todos ficamos nostálgicos com seus desenhos incríveis, mas está mais que na hora de mudarmos nossos sonhos, por um mundo melhor. Precisamos nos abdicar de alguns desejos.

Sobre algum projeto, ele deve ser ecológico, à bateria, alguma coisa nesse sentido.

Sugiro o seguinte: uma espécie de Smart, só que um pouco mais longo, com um terceiro banco de ficaria recolhido em uma das laterais traseiras (semelhante à Ranger Estendida).
Acho mais interessante o carro assim do que mais largo e três bancos dianteiros.
As ruas precisam urgentemente de carros mais estreitos, para facilitar a vida dos motociclistas e, principalmente, dos ciclistas.
Se o Smart "For Three" for longo, continuará com seu perfil estreito, possibilitando, quem sabe num futuro, o sonho de ter uma faixa exclusiva de 1,20m - 1,50m para os ciclistas nas grandes avenidas.

Abraço

Rogerio said...

Meu caro,

senti falta na sua lista de uma perua média, fatia bem carente de modelos atualmente no mercado nacional, ainda mais depois da saída da Toyota Fielder.

Grande abraço e parabéns pelo trabalho!

Rogério

1k2 said...

Caro Marcos,

Você devia acompanhar mais as novidade do mundo automobilístico. A Toyota lançou o Iq, um carro compacto 3+1, isto é, três adultos e uma criança e tem pouco mais de três metros. A Nissan apresentou um conceito chamado de NUVU que é um veículo elétrico também na configuração de três bancos. E a Mitsubishi lançou o I-Miev, compacto elétrico que custa a bagatela de 47.000,00 euros. E quanto a transporte coletivo, Marcos, você já andou de ônibus?

Du said...

É, parece que o minicarro venceu. Vou me concentrar nele, até já tenho umas idéias, algumas simples, outras mais ousadas.

Sobre o comentario do Marcos, concordo em parte, mas acho que essa idéia demoraria um pouco mais de tempo, talvez em alguns países europeus. Carro não caiu em desuso, a tendência é produzir carros menores, economicos e cada vez mais ecologicos.
Transporte coletivo eficiente no Brasil é complicado, apenas se houver uma revolução nos transportes nesse país, mas enquanto isso não acontece vamos pensar em carros, não é o que todos que acessam este blog gostam?

MarcioVieira said...

Dú e I2K, peço uma correção. Meu nome é Marcio


Caro I2K, sou de São Paulo, já morei na Inglaterra, EUA, Bélgica e China. Sim, já andei muito de ônibus, muito mesmo, e continuo usando. Sim, é ruim e já enviei dezenas de e-mails para a Prefeitura de São Paulo sugerindo ideias, ou demonstrando minha ira com o serviço, ou, quando merece, elogiar.

Em casa tenho um Palio que só uso nos dias de chuva, ou em noites de finais de semana. Meu veículo diário é a bicicleta, e sei bem dos riscos de se andar de bicicleta em São Paulo. Porém, faço isso por vários motivos: é saudável, tiro um carro das ruas, levo menos tempo que ir de carro para meus destinos comuns, não preciso gastar dinheiro e tempo procurando estacionamento, e acho um desperdício de espaço ter um carro para 5 pessoas sendo que 85% dos carros em São Paulo são usados por uma pessoa.

Porém, o pior de tudo é ter que escutar a buzina dos motoristas solitários. Oras, são eles que contribuem para o trânsito, por que eles têm que buzinar reclamando do trânsito? Quem têm direito de reclamar são os carros com mais pessoas, ônibus, bicicleta, etc.

Eu não quero demonizar o carro. Não foi isso que eu disse. Eu adoro carros, tenho coleção de miniaturas, etc., só acho que projeto de carro esportivo, SUVs, Sedans de "bunda" inútil, picapes, entre outros conceitos, é totalmente desnecessário e que precisamos nos adequar à uma realidade de carros menores, motores menores, que otimizem o espaço (tanto interno quanto externo).

I2K, sobre os lançamentos, sei de muitos, leio sim, o que sugeri foi o minicarro, e não disse que é uma ideia inédita. Só dei a sugestão de carros mais estreitos, o que facilitaria muito (podem acreditar) a vida do ciclista, já que há uma lei que obriga os veículos ficarem 1,5m das bicicletas, mas ninguém respeita e nunca soube de alguém ser multado por isso.

Sobre os desejos e gostos, eu disse que gosto de carro também e que aprecio demais este site, oras. Vamos continuar a pensar em carros, novos projetos, aplaudir as releituras do Dú que faz um trabalho sensacional e que seu propósito, ao meu ver (se estiver enganado, favor me corrigir), é materializar, personificar sonhos, ideias que muitos têm, mas são raros os que sabem trabalhar tão bem.

Não quero desprestigiar nenhum trabalho, muito pelo contrário! Só quis colocar um tema para discutirmos de forma saudável a fim de buscarmos novas soluções em conjunto, afinal, convivemos em sociedade, e quando se há uma oportunidade para desenvolver um projeto de carro para o brasileiro, há de se levar em consideração algumas questões para "sairmos da caixa" e pensarmos coletivamente, só isso.

Grande abraço à todos

Luzaum said...

Sedã médio...

Du(Irmaododecio) said...

Claro Marcio, sem crise, é muito interessante esse tipo de debate, cada um expõe livremente a sua opinião, e é isso que vale. Pena que no Brasil não levem a sério o que é de melhor para a sociedade, só se interessam em lucro, infelizmente. Espero que um dia eles mudem esse pensamento e pensem mais no ser humano.

1k2 said...

Caro Márcio Vieira

Faço as palavras do Du as minhas. Transporte coletivo deveria funcionar bem, de forma que convença o "motorista solitário" deixar o carro na garagem. Rodízio é pior, porque se ele antes comprava um carro melhor, hoje ele tem na garagem dois piores e talvez mais poluidores. Uma reportagem no Domingo Espetacular sobre um "taxista de bêbado" na Coréia mostrou que ele usava ônibus para se deslocar e atender seus clientes, o que seria impossível por aqui. Micro carros são bem vindos, mas nem na Europa são unanimidade e no Japão são vendidos por força de lei.

Rellik said...

Talvez um mini-carro não seja o bastante para resolver o problema do trânsito. Não seria o caso de se pensar em um nano-carro???? Mesmo assim, eu ainda penso no sedã full-size, no cupê full-size, e na station-wagon (perua é sacanagem...) full-size, que seriam perfeitos para viagens. Um mini-carro iria passar um perrengue do "carpaccio" nas estradas, além de precisar de um reboque, o que iria sacrificá-lo ainda mais.

Anonymous said...

eu acho que um minicarro esportivo com o motor elétrico seria uma boa opção.