20.10.10

Realidades alternativas - Fiat (Parte1)

E se a Fiat estivesse em nosso mercado desde o final da década de 50?
Um modelo que poderia ser fabricado por aqui lá por 1961 seria o pequeno 500 lançado na europa em 1957, tinha motor bicilindrico refrigerado a ar, mas se a Fiat precisasse de um modelo com mais urgência a alternativa seria o 600, um pouco maior que o 500, apresentado em 1955 na Itália e viria por aqui em 1959, e já declararia guerra com o VW Fusca, sua base poderia servir para a van Multipla, um veículo interessante, tinha duas filas de bancos escamonteáveis  que, quando dobrados formavam um plano para levar cargas, mas seu inusitado formato fatalmente ganharia algum apelido dos brasileiros, o 600 já era conhecido por "pulga".
Fiat600 e Múltipla
Fiat 1400, 2300 abaixo 1500 e 1500 Coupé.

Com os modelos populares em produção, poderia ser a vez de modelos mais requintados, o 1400 era um pouco antiquado e já estava saindo de produção na Itália. Outra alternativa mais moderna para a época seria o 1500  que chegaria em meados da década de 60 e dele nasceria a base para um belo coupé. Mas se a Fiat pretendesse  competir principalmente com o Aero-Willys ou o Simca a solução seria o 2300 de motor 6 cilindros.
Jipe Campagnola e Furgão 1100, abaixo suas versões renovadas para os anos 70

A linha dee utilitários da Fiat teria o jipinho Campagnola para combater o Willys e o Furgão 1100 rival da Kombi, claro.  
128, 130 e 124
Para a renovação da linha na década de 70, o pequeno Fiat 128, uma espécie de pai do Oggi, o 130 seria a evolução do 2300, concorreria com o Opala e os Dart, o Fiat 124 um modelo médio, bastante difundido no leste europeu, é um velho conhecido no Brasil, lembra do Lada Laika? (o Flavio Gomes iria gostar desse Fiat, rs)
124 Sport Coupé e 124 SW
Da plataforma do 124 originaria o Sport Coupé, um belo carro que faria sucesso no Brasil já que a preferência nacional eram os modelos 2 portas, concorreria com o Corcel 2 coupé. Havia também a configuração perua do 124.
126 e 127
Se o 500 ainda fosse produzido seu provável sucessor no Brasil seria o 126, poderia vir junto com o 127, aliás, se o 147 tivesse vindo pra cá um pouco antes teria uma cara diferente. Talvez com o 127 a Fiat nem precisasse do 128, comentado acima.
Uma projeção de como seria o 147 de 4 portas.
Panda 4x4, Ritmo, Regatta e Croma
Chegamos a década de 80, o hatch médio Ritmo viria para encarar o Escort da Ford, e o sedan médio Regatta. O Panda seria pouco provável, mas era a alternativa para um carro ainda mais barato que o Uno e sua versão 4x4 seria muito bem-vinda por aqui. Para um segmento superior, o Croma.

Talvez pela frente diferente o Ritmo poderia não ter tido boa aceitação no Brasil, posteriormente uma modificação na grade como a da projeção que fiz acima, se adequando aos anos 80 até a chegada do Tipo nos anos 90.

Cinquecento e Uno
Acredito que para o Brasil ou o Panda ou o Cinquecento, que seria o substituto do 126 por aqui. O Uno nacional poderia ter detalhes semelhantes ao do italiano como o recorte do capô.
 E se a Fiat não tivesse aposentado a Alfa-Romeo no Brasil?  O substituto do 2300 para o início dos anos 90 teria sido o belo 164.  Mas é claro que a Alfa no Brasil terá uma realidade alternativa independente da Fiat, aguardem...

 E a Lancia? Seria possível se a Fiat além (ou ao invés) da Alfa quisesse diversificar sua linha. Na década de 80 as plataformas eram quase todas compartilhadas, na base do Ritmo/Regatta teríamos o Lancia Delta (ícone dos Rallys) e o sedan Prisma (isso mesmo, chama-se Prisma!) e na base do Croma teríamos o refinado Thema.

11 comments:

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

o fiat 500 eu não acredito que fosse uma opção tão boa para concorrer com o fusca no brasil... a propósito: eventualmente num primeiro momento a fiat pudesse tentar alguma coisa baseada no chassi do modelo 508 "balilla" como a simca fez com o modelo 8, lançado na década de 30 e mantido em produção até a década de 50...

Du said...

Acho que o 600 seria mais negócio, mas era difícil algum carro competir com a eficiência do Fusca, só o DKW mesmo.

Nanael Soubaim said...

Eu sei que apelido a Múltipla teria por aqui: Marcha-à-Ré, porque a traseira se parece mais com frente do que a dianteira, ou então Kombi-Sem-Bunda, sabe-se lá.
O cinqüecento não seria produzido aqui, não com as famílias enormes e as enormes distâncias do país, seria o 600 mesmo.
O 164 provavelmente aproveitaria a tração traseira do Ti4, para competir com o Opala.
O 124 em conheço, não foi a primeira chupada russa em projecto alheio, mas desta vez de comum acordo. Certamente seria produzido até hoje e estaria na terceira ou quarta geração. Então o 147 seria apenas a versão hatch dele.
O 124 Sport Coupé seria uma séria ameaça ao Karmann Guia.
Não acredito no Croma, neste cenário, certamente competiria com o 164, a não ser que este fosse posicionado em um segmento bem superior. Lancia? Acho difícil o cenário ser tão positivo.
Já o furgão 1100 seria a salvação da Kombi, que então receberia da volks a atenção merecida e não estaria estagnada, muito menos vendida em vários tons de um só branco.

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

a multipla realmente seria interessante, e acabaria antecipando o fenômeno da towner ocorrido na década de 90... mas nem o 600 tampouco o 500 seriam páreos para o fusca, competiriam no máximo com o dauphine/gordini e olhe la...

Papa Ratzi said...

Saudações de Portugal! Antes de mais parabéns pelo blogue. Agora uma pequena correcção: onde é referido FIAT 131 a foto corresponde ao FIAT 130, aqui em versão sedã. O FIAT 130 era bem maior que o 131 assim como foi lançado uns seis anos antes. O 130, que existia também como um belíssimo coupé, vendeu apenas uns milhares de unidades.

Du said...

Valeu o toque, escrevi errado mesmo, ja está corrigido.

abs.

Bob Ramone said...

Du, serio msm? essas tuas realidades alternativas me dão raiva! mostra tanta coisa boa que poderia ter vindo pra o Brasil e nao veio!!!! kkkkkkkkkkkkkkkk brincadeira Du. Eu adooro o Realidades! continua assim cara. ta mt foda

El Misionero Matsuura Junichiro said...

Du, você poderia reestilizar alguns desses carros. Minhas sugestões seriam os modelos 2300 (com os motores 2.4 20v/2.0 20v Turbo do Marea), o 130 (com os mesmos motores cidaos acima), e o 1500 Coupé (com os motores ETorq, e 1.4 T-Jet, ou, talvez, os motores Five Tech citados acima).

Rodrigo said...

Du, quanto tiver um tempo olha o conceito Saveiro Rocket apresentado pela VW no salão de SP hoje.

Praticamente o modelo que você fez ha alguns meses atrás

Junior said...

Se tivesse desde os anos 50, colocaria os mais atrasados aqui e teria comprado a ferrari antes, pois estaria mais rica. nego pensa que o panda (aqui uno novo) é moderno, olha o design no 127 do anos 70's!

ZERO II said...

E o jato FIAT G-19 poderia equipar nossa Força Aérea, né não? Rsrsrs... Uma pena as coisas não caminharem sempre em linha reta para uma evolução maior.