29.8.11

Renault 4

Esta foi a proposta para o Renault 4 para os dias de hoje do concurso que participei, infelizmente não foi dessa vez, enfim, outros virão, mas não vou deixar de compartilhar o trabalho aqui no blog...

O Renault 4 foi um ícone devido a sua versatilidade, simplicidade e robustez. Baseado nesses 3 pontos, eu projetei a sua versão para o século XXI como um crossover elétrico.
Visualmente tentei resgatar o formato e a identidade do modelo clássico com formas robustas mas ao mesmo tempo compactas. Proteções plásticas em toda a volta do carro ajudam a proteger a carroceria no caso de pequenos impactos.

A altura do teto,  a grande distância entre eixos e o assoalho plano,  permitem um ótimo aproveitamento do espaço interno, o que somado as portas suicidas, sem coluna central, melhoram em muito o acesso ao seu interior.
O propulsor elétrico, fica posicionado na dianteira e o conjunto de baterias fica acondicionado sob o assoalho. O freios possuem um Sistema de Regeneração de Energia Cinética (KERS)  e transformam a energia cinética gerada na desaceleração do carro que seria desperdiçada em energia elétrica que é usada para recarregar as baterias.

Os bancos dianteiros possuem um sistema que permite girá-los a 75 graus e facilitar o acesso, até mesmo de deficientes. Já os bancos traseiros quando retirados transformam o veículo em um bom utilitário. 

O Concurso Renault 4 Ever: Gostei de alguns trabalhos e achei que visualmente eles estavam melhores que os dos primeiros colocados, alguns dos destaques pareciam ser o próprio R4 antigo depois de um facelift e outros achei com visuais um pouco infantis. Mas parece que a prioridade do concurso foi mais voltada para o conceito de mobilidade sustentável e materiais renováveis do que o visual em si. Enfim, o pessoal está de parabéns, 3200 candidatos,  valeu ter participado e estou no aguardo de outros concursos do tipo.  Olhem os resultados


História do Renault 4

O inovador Renault 4 foi apresentado em 1961 na França, com motor de 603cm3, tinha tração dianteira e suspensão independente nas 4 rodas, interessante que o R4 tinha um entre-eixos diferente em 5 cm de cada lado por causa do tipo de suspensão.
O R4 era simples, barato e versátil, apelidado de "o jeans azul dos automóveis" e atendia as várias necessidades dos europeus. É sem dúvida um clássico atemporal.
Em 1975 uma nova frente, e ficou em produção até 1991 com mais de 8 milhões de unidades vendidas. Pena que não foi fabricado no Brasil.

15 comments:

Nanael Soubaim said...

Realmente, a concorrência foi boa, mas alguns (como o ganhador) entraram na onda do "vintage anabolizado par quem puder pagar" e subverteram completamente a proposta do carro. Não que tenha ficado ruim, até lembra o Dobló, mas por isso mesmo fugiu desesperado e sem olhar para trás da proposta do R4: Carro necessário para quem precisa de transporte individual.
A tua proposta é bastante realista, ainda mais se incluir uma versão híbrida com um motor boxer de dois cilindros; talvez por isso não tenha sido classificada, e é por isso que não participo de concursos assim. Eu só sei desenhar o producto pronto para produzir, seja carro, seja ventilador, o que for. Designers não gostam de pés no chão. Mas como diz o Zullino, se deixassem, eles levariam as montadoras à falência.
Adorei as portas, seriam um sucesso entre mães, feirantes, taxistas e o serviço público.

Ronaldo said...

Excelente! Você merecia um prêmio! Nota 10!

Mateus Luiz said...

Ficou muito bonito e simpático, adorei o design, ficou até bem parecido com o do passado, parabéns.
Um pequeno aviso, minha miniatura acabei hoje agora, antes de entrar no seu blog, e talvez, fique pronta dia 31, falo isso porque vai meio que estar em cima da hora, daí aviso para não ter problemas.

Mateus Luiz said...

A e Eduardo, qual é esse programa que você usa para modelagens 3D? Eu estou começando no ramo também no Blender, se quiser dar uma olhadinha tá aí o link:
http://mateusdesigns.blogspot.com/2011/08/o-comeco-de-mais-um-programa.html
Vê ai se eu estou bom pra quem tem 13 anos e começou não faz nem um mês e meio

Rodrigo Losano de Camargo said...

parabens pelo carro Du , ficou muito bom mesmo . alem de resgatar a imagem do 1 °modelo ele ainda é sustentavel ... ficou 10 adorei !!!
pena que você nao ganhoou , mas fica para a proxima :)

Du said...

Eu também prefiro fazer coisas que fossem produzidas hoje, tive que dar uma exagerada estilística porque sabia que a maioria do pessoal que concorreria viajaria na maionese.

Matheus, está indo bem na modelagem, eu uso o 3d Studio Max, mas o Blender é um bom programa. Continue evoluindo.

Nanael Soubaim said...

Notei duas coisas atraentes no teu R4: é fácil de se fabricar, pela simplicidade do conjunto, e fácil de ser transformado em perua, furgão e picape. O painel lateral traseiro não é grande, fica simples acrescer uma estrutura tubular e moldar laterais maiores. Dá para se ganhar muito espaço sem esticar muito o balanço... Uma cadeira de rodas consegue entrar, com as portas totalmente abertas.

Du said...

Sobre o pessoal do "artistas" pode ser que eu demore mais uns dias para publicar a postagem de setembro devido a uns compromissos, mas vão mandando os trabalhos.

joaomerces said...

Du, acho que ficou maneiro, mas um pouco hatch demais, talvez vc pudesse dar mais visibilidade aquela vigiazinha traseira. Como fã incondicional do Chrysler Esplanada, espero uma versão atualizada dele, do Regente e do GTX!!!

Mateus Luiz said...

Sobre o tema do mês que vem, posso fazer uma pick-up guincho?é tipo aquelas caminhonetes em que transformam em caminhões leves.

Du said...

Artistas de setembro vai ser postado de domingo pra segunda, estou meio enrolado aqui com outras coisas que não dariam tempo de postar amanhã.

Não decidi qual será o tema do mês que vem, mas é bem provável que seja apenas tema livre.

Raí Carlos said...

Como nem minha internet nem meu inglês deixaram que eu intendesse melhor os projetos, só levei em conta o design mesmo, quanto aos primeiros colocados eu não achei muita graça nos modelos, o primeiro ficou com cara de desenho animado, o segundo ficou muito pequeno e por isso perdeu um pouco da proposta do original, já o terceiro nem precisa dizer, o carro já fala por si. Mas também vi alguns modelos bem intaressantes que poderiam ter se saído melhor no concurso, incrusive o seu. Gostei da complexidade, da modernidade e também da preservação dos traços do originais do seu projeto, ainda não foi desse vez mas com o seu talento com certeza você ainda ganhará muitos concursos, parabéns Du nota 10 !!!

dalmohern said...

Legal como os carros que você modela já tem sua identidade, só de olhar dá para perceber que foi você que fez. Por exemplo, nos vincos na carroceria, no desenho interno dos farois e lanternas... O seu Renault deveria estar, pelo menos, entre os 3 primeiros. Ficou ótimo.

pardal_sk said...

ficaria melhor com pequenas grades entre os faróis e o logo.o resto tá show d bola!

1k2 said...

Caro Du,

Vamos lá:
Deveria ter uma grade entre os faróis, mesmo que só fosse para facilitar a circulação de ar na cabine.
Os paralamas não deveriam ser destacados, mas com caixas de rodas bem definidas, mesmo que fosse plastificadas.
Na traseira as lanternas deveriam ser elipsoidais e a traseira deveria ter uma inclinação constante (tipo o PT Cruiser, mas sem os paralamas traseiros). A vigia da coluna C deveria acompanhar o tamanho das outras janelas sem o "boné" ao contrário da Mini.
[]´s